Creme de abacate melhora sintomas da DTM e alivia dor orofacial.

Produto contém composto  que combatem o envelhecimento, tem potencial anti-inflamatório e cicatrizante.

Por Mariana Pantano

A disfunção temporomandibular e a dor orofacial são problemas de saúde que têm sido muito estudados pela Odontologia. Dores de cabeça ou pescoço, zumbidos ou plenitudes no ouvido, dificuldades na mastigação e sensação de fadiga mandibular são algumas das alterações patológicas causadas nos indivíduos que sofrem dessa disfunção.

Com o objetivo de melhorar os sintomas de dor, um grupo de pesquisa do mestrado em Ciência de Reabilitação do Centro Universitário Nove de Julho (Uninove), de São Paulo, desenvolveu e patenteou o creme avocado para massoterapia facial. “O creme foi criado para potencializar as técnicas de massoterapia, que têm como efeitos a sedação, o favorecimento da circulação de adesões entre as fibras musculares, além de ajudar a recuperar a fadiga causada por esforço excessivos, especialmente nos casos de disfunção temporomandibular e bruxismo, muito estudado por nosso grupo”, explica a Cirurgiã-Dentista e uma das pesquisadoras do grupo, Sandra Kalil Bussadori.

O diferencial desse creme é que existe em sua composição a tintura da semente do abacate (Persea Americana), rica em compostos fenólicos (grupo de antioxidantes que combatem o envelhecimento) e que possui potencial anti-inflamatório, cicatrizante, além de prevenir o envelhecimento precoce. “O potencial da semente do abacate, associado a outros componentes, promove um efeito vasodilatador e um poder de penetração maior, facilitando sua ação em níveis mais profundos da pele, além de trabalhar na estrutura de colágeno e aumentar o tônus muscular”, ressalta Sandra Bussadori.

Por causa dessas propriedades, segundo a pesquisadora, os pacientes serão beneficiados por usarem um creme que além de ter componentes naturais, não é tóxico, previne o envelhecimento precoce, tem ação anti-inflamatória local, e ajudará, principalmente, nos casos de disfunção temporomandibular, dor na face e bruxismo, pois com esses efeitos, associados à massagem, haverá diminuição da dor e facilidade em atingir pontos mais profundos devido à sua ação. “Certamente, ajudará muito no conforto do paciente. É importante ressaltar que testes alergênicos e de toxicidade foram realizados e houve um comportamento muito favorável”, ressalta Bussadori.

Segundo ela, os Cirurgiões-Dentistas terão um aliado no tratamento de dor miofacial e nos casos de DTM e bruxismo, em todas as idades. “O creme ainda não está no mercado, mas em breve será comercializado e as perspectivas são ótimas, pois o efeito é muito promissor. Vale esclarecer que é um recurso a mais para o profissional oferecer conforto ao paciente, pois nestes casos, muitas vezes, estamos tratando de patologias multifatoriais. Mas, certamente, ajudará muito no relaxamento muscular e no auxílio da diminuição dolorosa”, finaliza.

 

Fonte – APCD Jornal – Fevereiro 2011

Deixe seu comentário